Exposição de Arte e Joía Têxtil

Maria Altina Martins - João Pedro Silva


Foz Côa - Silenciosa Divisa

 

Esta obra artística consiste na utilização de diversas técnicas e materiais para exprimir uma concepção de um momento da história pessoal e global.
Ao longo destas últimas décadas, a Tapeçaria como peça artística, impôs-se e inovou-se nos temas e materiais.
 A sua expressividade ganha relevo quando continua a ser uma arte que utiliza técnicas e gestos muito antigos para revelar olhares muito actuais.

 

Foz Côa, é bem um símbolo do que somos. Ali revelam-se fortemente os elementos modeladores da face da terra: o calor - o fogo criador; a água - elemento de união; o vento que desgasta e cria tal como a água, o côncavo e o convexo; e o tempo que decorrendo modela. O Homem é o último elemento modelador actuante e num gesto de entendimento ele grava cenas da sua vivência e deste modo o tempo e a humanidade avançam em salto.

 

 

 

 

em exposição no Museu Nacional do Traje em Lisboa
25 de Outubro 2008, pelas 15 h

 

" A arte de tecer é um trabalho de parto: quando a tapeçaria está
concluída, a tapecista corta o cordão umbilical que a liga ao tear e
simultaneamente pronuncia a benção sobre a recém-nascida.
A arte de tecer traduz em linguagem simples uma anatomia misteriosa do Homem ".